LOGO SITE1.jpg

Número de focos do mosquito da dengue está aumentando em Abelardo Luz

11 Outubro 2018 08:44:00

Abelardo Luz registrou, de janeiro deste ano até o momento, 12 focos do mosquito aedes aegypti, vetor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus. Os dados foram apresentados pelo Departamento Municipal de Vigilância Epidemiológica, em coletiva de imprensa, na manhã de quarta-feira (10), na prefeitura, com a presença do prefeito Wilamir Cavassini, vice-prefeito Jorge Piccinin e secretária de Saúde Sandra de Souza.
Segundo a Vigilância Epidemiológica Municipal, o número de 2018 já ultrapassa o total de focos registrados durante todo o ano de 2017, quando foram registrados 11 focos em todo o município. Entre os bairros com mais casos estão o bairro Santa Luzia, com quatro focos até o momento; seguido pelo bairro Alvorada, com 03 focos; Centro com 02 focos; Vila Ceres com 02 focos; e, por último, vem o bairro Aparecida com 01 foco.
Para evitar o aumento dos focos, a Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com outros órgãos públicos e entidades, está intensificando as ações preventivas, a partir do dia 20 de outubro quando fará um mutirão pelos bairros com mais casos registrados. A ação começará neste dia pelo bairro Alvorada e São João Maria, das 8h às 12h, com visitas em todas as residências, coletando lixo e alertando os moradores para que tomem os devidos cuidados em suas residências.
"Os focos estão aumentando em Abelardo Luz. Ainda temos alguns casos em análise no Laboratório do LACEN. Infelizmente as notícias não são boas, pois o número de focos podem aumentar ainda neste ano de 2018. A nossa preocupação é de quando se fala de focos, estamos falando da presença em nossa cidade do mosquito que transmite a dengue. Em Abelardo Luz, esse mosquito ainda não está contaminado com o vírus desta doença, mas o número de focos é alarmante do nosso município e precisamos do engajamento de todos nesta campanha", relatou a responsável pelo Setor de Epidemiologia de Abelardo Luz, a enfermeira Rosane Ribeiro.
Conforme Rosane, os focos são situações em que o mosquito ou a larva são encontrados geralmente nas armadilhas espalhadas pela cidade que monitorados pelos agentes de endemias. "Não deveríamos estar fazendo esses mutirões, porque cada pessoa de ser responsável pelo lixo que produz em seu terremos e dar o destino final embalando da forma correta. Vamos cada um procurar fazer a sua parte para evitar que novos focos", salientou.
As atividades de fiscalização são feitas pelos agentes de saúde e agentes de endemias. As ações são intensificadas com a proximidade do verão, quando o cuidado com o mosquito aedes aegypti precisa ser ainda maior, já que ele se reproduz mais rapidamente nesta época. A principal dica aos moradores é evitar água parada em qualquer recipiente.

Dicas para evitar a proliferação do mosquito:
- Coloque areia no prato das plantas ou troque a água uma vez por semana. Mas não basta esvaziar o recipiente. É preciso esfregá-lo, para retirar os ovos do mosquito depositados na superfície da parede interna, pouco acima do nível da água. O mesmo vale para qualquer recipiente com água.
- Pneus velhos devem ser furados e guardados com cobertura ou recolhidos pela limpeza pública.
- Garrafas pet e outros recipientes vazios também devem ser entregues à limpeza pública.
- Vasos e baldes vazios devem ser colocados de boca para baixo.
- Limpe diariamente as cubas de bebedouros de água mineral e de água comum.
- Seque as áreas que acumulem águas de chuva.
- Tampe as caixas d'água.


Assessoria de imprensa



Imagens


Liberdade1.jpg
i10^cimgpsh_orig.jpg

Avenida Getúlio Vargas, 1400 – Sala 01 – Centro – Abelardo Luz/SC
CEP: 89830-000
Fone: (49) 3445-5773
E-mail: ofalcao@brturbo.com.br